quarta-feira, 8 de setembro de 2010

Meu coração todo é um incêndio, moldado por átomos de amor em plena paixão! poetinha _o.vasconcelos_

No recanto mais bonito do Brasil, onde sorri à minha terra amada, onde o azul do céu é mais cor de anil, onde o céu tão quente parece mais sutil... Lá nasci eu, de um parto gemelar, na pequena cidade paraibana de São José, a 02/12/1957, sob os cuidados de uma parteira, pois não havia médicos, amparado pelo centauro do signo de sagitário.
Lá eu nasci e me criei, fiz poemas e amei... Sempre tive inspirações, mas a formação superior me levou para a Capital, onde me formei em Química e Artes Plásticas pela Universidade Federal da Paraíba.
Já graduado, voltei a terra natal, me casei e me tornei pai de três filhos. A necessidade de sobrevivência e da educação dos mesmos de lá novamente me tirou. Hoje... Resido em Brasília, como professor federal na cátedra de química. Mas, o grande amor que teci pela poesia tem morada cativa no meu coração.
Outros links em que os amigos podem me ler:
BLOG DO POETINHA VASCONCELOS
http://meuspoemasmetamorfosedaspalavras.blogspot.com/

REVISTA DE POESIAS
http://www.revista-de-poesias.blogspot.com/


MEU BLOG NA REVISTA DE POESIAS
http://osmarvasconcelos.blogspot.com/

 
MINHA COMUNIDADE:
σяá¢υℓσ ∂α ¢яιαçãσ ρσéтι¢α

http://www.orkut.com.br/Main#Community?cmm=93091935

CIO
É noite
apaixonadamente
vejo pelas janelas
da vida,
a magia da lua
a me seduzir.
Me perco em transe
pelos delírios
abortados em pensamentos
torpes, que latejam em mim,
fazendo vibrar o corpo no
desejo do amor.
O cio que agora se apodera
de mim, busca outro corpo
pelo genuíno prazer em realizar
os vícios de nossos espíritos
sujos, mas... de carne e sangue.
Infinitas
estrelas fiam e tecem sobre nós,
a paixão agora borda o manto
que vem cobrir nossos corpos,
escondendo a nudez exposta.
E pela beleza desse momento,
alcançaremos o êxtase juntos,
já que o dia anuncia a noite que
termina.
o.vasconcelos

FOMENTANDO O AMOR
Corpos
que
fomentam
o
amor...
Nus
em
gestos,
atos,
palavras
e
omissões.
Corpos
em
evolução...
Na
luxúria
da
carne,
phalo em voz,
erectos extensos
e
escuridão.
Corpos
na
paixão...
Possuidos
em
desejos...
Entre
quatro
paredes,
ou
até
mesmo
no chão.
Corpos
entrelaçados
no
prazer...
Sentindo
dores,
ardências,
gozos,
delírios
e
viver.
o.vasconcelos
.


SAUDADE NUA
Na saudade nua
e na cega, nítida
lembrança de olhos
sedutores como os
meus de homem
feito, alimento-me
do sumo que molha
tua boca.
E tu... Feminina...
Com a pele lisa e suave,
que já nem me importa
se és macia, doce felina!
É na fruta que te vejo inteira,
amarela ou vermelha,
na minha boca
e... Em nossas brincadeiras.
Vejo-te no paraíso...
Serpente venenosa,
sedutora e fruto
proibído.
o.vasconcelos

CORAÇÕES EM ARDÊNCIAS
Monológos íntimos
corações em febre,
suspiros sufocados
de beijos eternos.
Corpos desnudos
e fragmentados,
na noite tímida de
luar declarado.
Abusa de mim sem
lençol de cetim...Sem
lucidez, mas deixa-me
com os delírios ávidos
que busquei.
E na cama perfumada
arranca-me a espera
ansiada, possuindo-me
encantada, com a lua
que é só de nós dois.
o.vasconcelos
TEU BEIJO
Teu beijo tem sabor de bala de goma,
na cor carmim como popa de cereja,
se for mais pálido um pouquinho
que seja...
O sabor pode ser laranja,
na boca escandalosa que te beija.
Se muda cor, muda o desejo
e aí vai ficando mais aceso,
de suave para ardente,
conforme sabor e manejo
de quem sabe fazer diferente.
o.vasconcelos
QUE...
Que as minhas mãos deslizem
pelo teu corpo nu a sentir teu cheiro,
que os meus dedos sem nenhum medo
desvendam por inteiro o teu segredo.
Que a minha boca no buscar da tua
beije-te os lábios molhados e te sinta
nua. E tu ofegante e sem nenhum respeito,
sussurre colada ao meu ouvido esquerdo
a dizer-me: - 'Ama-me com esse amor
desenfreado.'
Que... Eu, também nu e completamente
apaixonado, adentre-te em falo e pela língua
ávida, os seios o ventre, em cima, em baixo
e no que possas ser possuida o doce amada!
o.vasconcelos
TECENDO NOITES SEM
MEMÓRIAS.
Durmo com a minha
outra metade e sinto
seu corpo de linhas
curvas e sinuosas a
espalhar-se no meu
e num breve sinal
escuto as batidas do
meu coração.
Suas palavras me
chegam úmidas e bebo
em sua boca o orvalho de
águas que estremecem.
O rumor de sua voz
adentra-me o sono profundo
e no abandono das mãos
tudo chega a acontecer...
E a voz da noite a perguntar:
Onde estou eu? Onde está
você? Se não estamos em
em nós... E a voz da noite
a silenciar pelo estarmos
cá dentro de nós... Sós!
Somos metade homem...
Metade bicho a tecer noites
sem memórias.
o.vasconcelos

ORGASMO ÍNTIMO
Intimamente percorro-te
na carne, o que o tempo
por frestas não escava.
Muito embora, possa
acordar-te na alma, o que
meu olho cego não gasta.
Intimamente arranco-te
fiapos, reconstruindo-te
aos pedaços, que nem o
tempo em seu fulgor
devasso, modificará o que
foi por mim modelado.
Deixo-te pois madrugada
vermelha, em jorro sanguíneo
no pulsar da veia, abocanhando
a vida pela (in)certeza,
no mais perfeito e pueril
orgasmo!
o.vasconcelos


PURO DELEITE
Em puro deleite
dispo-te a casca
e a semente,
expondo-te
líquida e ardente
inteiramente nua
e sem enfeites.
No sumo vermelho
do batom na tua
boca quente, beijo-te...
Fruto dessa minha
paixão irreverente,
a qualquer momento
e abertamente sem
me dá conta de
nenhum acontecimento
ou medo.
E tu bela donzela
em extase e pele
cor de rosa,
doce gostoso
fruta saborosa...
Naquela atmosfera
a desdenhar-se
driblando meus
afoitos.
o.vasconcelos

FÚRIA PASSIONAL
Meus desejos são passionais,
os teus são sensuais, vives
nessa fúria descontrolada,
intensa,
insana,
de amor desenfreado e farto.
Somos um só corpo
e na mesma carne,
saciamos com latência
o que de romântico
nada existe.
Somos infinitamente
profundos, voltados
pela ânsia de nos conhecermos
por dentro e por fora.
Somente assim...
perdidos numa noite suja,
saciamos os desejos de morte
(in)contidos em nossas vidas.
o. vasconcelos
ANJO MAL
Preciso ser eu mesma
para estar em mim.
Sou fogo na palha,
sou vento que espalha
sou vulcão sem fim.
Sou lava no temporal
depravada e imoral
e nunca me encontro
em mim.
Sou assim... Desalmada...
brasa viva e cara lavada,
tenho alma de anjo ruim.
o.vasconcelos
EM VÃO.
De manhã
em vão
estendo-te
os braços
no meu
despertar
de um
sonho
esperançoso.
À noite
em vão
minha
procura
de ti
pelo
devaneio
lindo
que me
ilude, de
ti encontrar
no meu
leito de
luxúria,
amando-te
a luz de
velas
na nossa
alcova
perfumada,
beijando-a
numa
paixão
sem
fim!
o.vasconcelos



AFOGADO DESEJO
Há um desejo
afogado
dentro de mim
de nevoeiros tão
escuros...
Regressando-me
tão aceso, que
deixa-te louca pela
claridade, a exteriorizar
segredos, no desfilar
teus desejos, reflexos
dos meus medos.
o.vasconcelos

ILUMINADO FAROL

ILUMINADO FAROL
Emergindo
em
grandes
vagas,
ondas
quebram-se
em
mim
nesse
mar
em
fúria,
deixando-me
sem
pudores,
comprimindo-me
os
seios,
a
encher-me
de
medos
e
desejos
em
mar
aberto...
Completamente
nua!
A
beira
mar
sou
teu
encontro,
teus
beijos,
teu
encanto,
sou
maré
rasa
brincando
com
as
palavras
até
onde
meu
marulhar
te
alcance...
E
as
malícias
redobrem
marejadas
nessa
cama
de
sargaço
e
sal,
adornada
por
conchas,
sol,
e
maresia,
sob
a
luz
do
teu
ILUMINADO FAROL!
o.vasconcelos

domingo, 13 de junho de 2010

Amor Selvagem…

 

amorselvagem7fu

Veneno Antimonotonia…

 

todoamorqhouver7tx

Delirio…

delirio7ei

Composição: Vanessa da Mata

Dá o seu gosto de desejo
Dá os seus olhos de menino
Sem regra ou comprometimento
Sem se importar com que for vendo

Nossa sede de liberdade
Eu quero é dançar da forma que me der
A música expondo o seu corpo à vontade
Nas incontáveis formas de se divertir

Dá o seu gosto de desejo
Dá o seu beijo despojado
Seus pensamentos mais intensos
O seu rosto de pecado

Nos gemidos que desordenam
Nas mãos que me fazem entender Adão
A música expondo seu corpo ao delírio
Nas incontáveis formas de se divertir

Como tatuagem...


Tudo que me dizes cola em mim,
feito tatuagem, segunda pele...
véu escrito de palavras...
das tuas palavras quando falas-me de amor..
e se de amor me visto, de amor me dispo..
e nua , novamente enche-me de palavras tuas...meu vestir.
Suor, sêmen, sangue, saliva... são tuas tintas quando escreves em mim...

Escreve-me amor..escreve-me(em mim)....

Escreve-me amor...


Quero sentir!

...Erikah Azzevedo ...
(...)
.
.
ESCRITO NA PELE

Clau Alexandre

O corpo arrepia com o toque
Da tua língua faminta
Que escreve poemas
Em minha pele sedenta
(...)
.
."Rasura,sim,
mas depois escreve outra vez.
E sempre acordarás os mesmos ecos,
acenderás a mesma chama,
dirás o mesmo som inaudível."
.
Albano Martins

E o desejo é infinito…

Ah! infinito delírio chamado desejo,essa fome de afagos e beijos
essa sede incessante de amor.
Ah! essa luta de corpos suados,ardentes e apaixonados gemendo
na ânsia de tanto se dar...
(…)

Gonzaguinha

Pastel_Couple_2a_by_bazzathe

Desejo é palavra pronunciada corpo no corpo, mão na mão, mão no corpo, pele com pele, coração com coração.
Deixe que a minha pele sinta só o que teu tato entende.
O que não for pronunciado com a voz tu sempre ouves com os meus beijos.
Lingua com lingua, boca na boca, saliva com saliva...
tudo está dito.
A  linguagem do meu corpo , essa só tu consegues ler.
E eu me entrego toda em braille pra você…

…Erikah Azzevedo…

Pastel_Couple_1_by_bazzathe